A Natura está considerando refinanciar sua dívida como parte de uma potencial compra da Avon Products Inc por US$ 2 bilhões, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A fabricante brasileira de cosméticos, que conta com o apoio de pelo menos três bancos para financiar a compra da Avon, pretende combinar a transação com uma extensão dos vencimentos da sua dívida, disseram as fontes, pedindo para não serem identificadas, já que as negociações são privadas. As duas transações podem acontecer nesta semana, disse uma das pessoas.

A Natura não quis comentar.

Veja também

  • NEGÓCIOSNatura está perto de concluir compra da Avon, diz fonte13 maio 2019 – 20h05
  • NEGÓCIOSNaspers vende Buscapé para a Zoom14 maio 2019 – 14h05

A Natura tem cerca de US$ 2 bilhões de dívida com vencimento nos próximos quatro anos, incluindo títulos denominados em reais e US$ 750 milhões em títulos sem garantia com vencimento em 2023, com cupom de 5,375%, segundo dados compilados pela Bloomberg.

O Santander, o Itaú Unibanco e o Bradesco se ofereceram para financiar o acordo com a Avon, informou a Bloomberg na segunda-feira. A Natura, que confirmou em março que está em negociações com a Avon, também pode contar com o Citigroup para ajudar na estrutura de financiamento, e outros bancos podem se unir ao acordo, disse uma das pessoas.

Veja também:  Petrobras registra 2º vazamento de óleo no litoral fluminense neste mês

Em abril, o diretor financeiro da Natura, José Filippo, disse que a empresa reduzirá a dívida para 1,4 vezes seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização até 2021. A companhia havia dito antes que alcançaria esse nível até 2022.

A alavancagem da empresa é um dos ponto que preocupam os investidores caso a aquisição da Avon se concretize, de acordo com Andres Estevez, analista do Brasil Plural.

A Concursos Empregos agradece a sua visita!

Fonte: Exame Abril

Avaliar este post